sábado, 25 de fevereiro de 2012

Um olhar diferente sobre Wayne Hooper


Há exatos 5 anos, falecia o Pai dos Produtores, Arranjadores e Compositores Adventistas. Antes dele, nenhum músico adventista ousara criar Música com identidade e estilo próprio na IASD.
-
Então Deus levantou Wayne Hooper.
-
Ai estão as 15 canetadas mais animais saídas da mão e da mente brilhante desse Mestre. 

-
No "escurinho" ao lado está o Link : http://soundcloud.com/top10-3/sets/top/
-
Pra entender melhor o que vc ouve, sugiro que leia

--------------------------------------------------------

Quando eu estava começando meu Ministério Musical e minha carreira de Músico Profissional recebi o mesmo conselho de várias pessoas : "Ouça as coisas do Wayne Hooper."
-
Obedeci, e aprendi a beça. Recomendo, principalmente a quem é Músico tb.
-
Sua Música está muito acima do previsível Southern Americano.

-----------------------------------------------

Em 1943, 100 anos após o início do Movimento Adventista, Wayne Hooper iniciou seu Ministério Musical na IASD.
-
Pouquíssimos se dão conta : Wayne Hooper foi o 1º Grande Músico da IASD
-
Descrito como “pouco simpático” e “extremamente exigente”, Wayne Hooper com certeza era a pessoa certa pra implantar um rumo musical à IASD.
-
Não sabemos claramente os bastidores das pressões que ele sofria, mas em sua Obra Musical há uma grande dose de pura e simples desobediência às idéias furadas de uma liderança musicalmente engessada, refém de idéias atrasadas, mas que eram vigentes em toda a América, e em todas as denominações religiosas.
-
Deus sabia que a IASD precisava de alguém com autoridade suficiente pra fazer valer idéias novas, mas com juízo suficiente pra recuar qdo necessário. Alguém capaz de criar novos caminhos, mas capaz de sobreviver às pressões do conservadorismo.
-
Não era o momento pra um gênio do improviso, e sim um momento pra um gênio do método

---------------------------------------------------

Num tempo onde as gravações eram extremamente precárias, Wayne Hooper produziu um som impecável.
-
Ele lançou a técnica de colocar tenores de um lado, e baixos de outro, no Stéreo.
A idéia era trazer mais clareza ao som.
-
Por Providencia Divina, Wayne Hooper mirou numa coisa e acertou em outra :  O Stéreo dividido permitiu que muitas pessoas conseguissem “tirar de ouvido” as músicas do King’s Heralds, permitindo a criação de centenas de outros quartetos ao redor do mundo, espalhando a mesma mensagem.
-
A necessidade evangelística desafiou Wayne Hooper a comandar os King’s Heralds em gravações em Espanhol, Português, Coreano, Japonês. Isso popularizou grandemente o estilo, principalmente na América Latina, e mais ainda no Brasil
-
É bom lembrar que as harmonias do Wayne Hooper se espalharam rapidamente pelo mundo, num tempo onde não havia Internet, nem TV, e o acesso a partituras era extremamente difícil

--------------------------------------------

Num tempo de forte segregação racial nos EUA, Wayne Hooper não podia ter negros no quarteto, por uma série de razões.
-
O que ele fez ? Encheu o repertório dos King's Heralds com os  Negro-Spirituals.
Não eram canções bem aceitas na IASD, mas como ele não abria mão da empostação vocal, nem da Harmonia erudita; acabou mostrando incrível habilidade em fazer essa fusão, tornando os Negro-Spiritual mais palatáveis aos ouvidos dos preconceituosos.
-
Obviamente, há quem diga que ele "embranqueceu" os Negro-Spirituals. Não procede. O que é nitidamente visível aos olhos da fé, é que Wayne Hooper criou uma ponte, que acabou se mostrando indestrutível. Além de dar uma qualidade impensável a melodias extremamente simples.
-
Usou com fartura também melodias tradicionais européias, músicas do Classicismo, Romantismo e até do Barroco
-
Abriu decisivamente o leque, num tempo onde a regra era engessar, segregar.

---------------------------------------------------

Por mesclar tantas culturas no repertório dos King’s Heralds, Wayne Hooper se dedicou mais a fazer arranjos, do que a compor. Mas qdo compôs ...
-
A parte harmônica dos arranjos e composições de Wayne Hooper, merece uma tese doutoral acadêmica.
-
Dos recursos simples do Country americano, às complicadas dissonâncias eruditas à la Stravinski ou Bartok. Dos recursos harmonicos do Romantismo Europeu, às várias passagens à la Gershwin, ou recursos de Harmonia Jazzistica
-
O cara possuía uma habilidade inacreditável de fazer a melodia passear por todos os naipes, invertendo acordes com incrível facilidade, sem perder o pique da canção. Detinha uma inacreditável habilidade de levar a melodia para o Baixo e ainda assim conseguir acordes surpreendentes.
-
Sem nenhum temor, era capaz de descer de tom em momentos onde qualquer outro faria o contrário.
-
Os arranjos e composições do Wayne Hooper não são músicas simplesmente pra ouvir. São pra ser estudadas.
-
Não há absolutamente nenhuma nota inocente ou sem propósito.

-----------------------------------------------------

Wayne Hooper encerrou sua brilhante e produtiva carreira em 1977, mas deixou um sucessor ainda melhor do que ele mesmo : Jim Teel
Mas isso fica pra outro dia.

-----------------------------------------------------

Genialidade ? Intuição ? Método ? Sorte ? Tudo isso junto ?
Não. É muito mais que isso
-
Sobre a poderosa caneta de Wayne Hooper estava a mão de Deus.
-
E Deus fez de Wayne Hooper, o Pai dos Produtores , Arranjadores e Compositores Adventistas.
-
Alguém duvida ?



4 comentários:

  1. Finalmente alguem para expor esta solidíssima verdade.

    Nildo

    ResponderExcluir
  2. e este foi um instrumento certo nas maos de deus.

    ResponderExcluir
  3. Wayne Hooper! Realmente um homem de elevadíssimo talento musical. Agradeço a Deus por Wayne. Caro, concordo com tudo o que colocou no texto. As músicas de Wayne devem ser estudadas!

    ResponderExcluir